quarta-feira, 14 de abril de 2010

Hoje tive um teste que não me correu muito bem infelizmente, mas tinha um exercício muito interessante. Fazer uma pequena reflexão acerca de um excerto de um texto que aqui deixo.
É uma realidade que não gosto de aceitar aquela que se refere o excerto, mas todos nós, mesmo inconscientemente alimentámos este hábito.


Ao longo da vida, a tendência é para as pessoas passarem cada vez mais tempo sozinhas e fechadas dentro das suas casas, transformadas em verdadeiras "torres de marfim". A maneira como se acumulam bens físicos e se procura melhorar os espaços domésticos reflecte um cada vez maior alheamento em relação ao espaço público colectivo, que raramente é pensado como um bem comum.
Teresa Alves, "Territórios do Nada entre a Esperança e a Utopia"



4 comentários:

  1. É uma grande verdade....cada vez mais estamos fechados em nós próprios, cada vez mais somos "ainda mais" egoístas e cada vez nos preocupamos mais apenas com nós mesmos e menos com os outros...é a tendência, infelizmente.

    Só nos lembramos dos outros no Natal (...), e mais nada.

    ResponderEliminar
  2. Quanto ao teste, se calhar até não correu tão mal, pode apenas ter sido uma sensação..., nada como aguardar o resultado.
    Este texto, toca de facto num ponto que é bem real, e tal como diz o Hugo, as pessoas estão cada vez mais egoístas, mas fechadas nelas próprias, cada vez se olha menos para o lado, aquela ideia de se olhar só para o seu umbigo em pensar-se que se é o centro do mundo, infelizmente impera. Cabe a cada um de nós mudar um pouco essa realidade, já que não podemos mudar o mundo, pelo menos o "nosso" aquele que nos é mais próximo junto daqueles que nos rodeiam, aqueles com que nos cruzamos, saber ter sempre um sorriso para dar mesmo quando estamos em dias menos bons.
    Fala-se muito em solidariedade, em ética nos dias de hoje, mas infelizmente é tudo uma hipocrisia e, eu não alinho, não entro nesse jogo, nessa forma de estar na vida, como pode ser verificado no que escrevo.

    Bjo de pleno de Luz e de esperança

    ResponderEliminar
  3. Este pequeno texto dava origem a uma grande reflexão.
    Não tenho duvida que de forma lenta mas sistemática, os valores humanos tem sido destruídos.
    A vida passou a ser regida por interesses e o conceito do próximo foi banido.
    Será que ainda vamos a tempo de reverter esta situação?

    ResponderEliminar
  4. Realmente o excerto é muito interessante! Vale a pena reflectir sobre esse assunto.

    ResponderEliminar